Home Grupos de Pesquisa
Grupos de Pesquisa
Links da Web

A seção Grupos de Pesquisa apresenta atalhos para páginas de laboratórios, núcleos e grupos de pesquisa brasileiros da área de Letras. Apresenta-se também a relação dos grupos de pesquisa cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Caso tenha conhecimento de algum grupo que não esteja arrolado abaixo, escreva, por favor, para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Consulte aqui a relação de Grupos de Pesquisa cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq.

Exibir # 
1 CLIC - Centro de Linguística Computacional
O Centro de Lingüística Computacional da PUC-Rio (Clic) foi instituído no ano de 2002, como resultado de uma proposta de professores e alunos da pós-graduação em Letras de criar um núcleo de estudos que trouxesse para o centro da pesquisa em Lingüística Computacional o conhecimento da língua portuguesa. O principal objetivo do grupo é a investigação e a elaboração de modelos computacionais que tenham na sua base um conhecimento lingüístico formalizado.
2 Grupo de Morfologia Histórica do Português
GMHP - Grupo de Morfologia Histórica do Português – é um grupo interdisciplinar criado em 2005 e se tem dedicado aos estudos diacrônicos da flexão, derivação e composição da língua portuguesa.
3 NILC - Núcleo Interinstitucional de Lingüística Computacional
The Núcleo Interinstitucional de Lingüística Computacional (NILC) was created in 1993 to foster research and development projects in Computational Linguistics and Natural Language Processing, such as Corpus and Lexicon Development, Automatic Summarization, Machine Translation, Writing Supporting Tools. Though it was originally conceived by scientists from the Department of Computer Science and Institute of Physics from the Universidade de São Paulo (USP) in São Carlos, it now includes computer scientists, linguists and research fellows from several other institutions.
4 NUPILL - Núcleo de Pesquisas em Informática, Literatura e Linguística
O NUPILL tem como proposta central o desenvolvimento de pesquisas sobre os textos literários em meio digital, abrangendo uma gama que vai da criação à leitura utilizando dispositivos e processos da informática, passando por estratégias e ferramentas de ensino e aprendizagem de literatura.
5 LETRA- Laboratório Experimental de Tradução da Universidade Federal de Minas Gerais
O Laboratório Experimental de Tradução – LETRA - iniciou suas atividades em 2000, na FALE-UFMG. O objetivo é desenvolver pesquisas empírico-experimentais sobre o processo tradutório, visando investigar aspectos do conhecimento experto em tradução. Os projetos desenvolvidos utilizam tecnologias de coleta e análise de dados que possibilitam mapear perfis de tradutores diferenciados, caracterizados pelo seu ritmo cognitivo, seu desempenho relativo à resolução de problemas e sua produção textual. Os resultados das pesquisas informam propostas de formação de tradutores e modelagem computacional do conhecimento experto em tradução.


6 Grupo de Linguística da Insite
O Grupo de Lingüística da Insite tem como objetivo pesquisar e desenvolver produtos relacionados com as áreas de Processamento de Linguagem Natural (NLP), bases de dados para organização de conhecimento com sistemas de recuperação de informação e aplicações de Inteligência Artificial.
7 CELGA - Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada
O CELGA tem como objectivo nuclear o estudo aprofundado da língua portuguesa, no transcurso histórico, no funcionamento sincrónico das suas diversas componentes e como idioma em contacto. Com base em quadros teóricos e metodológicos plurais, visa-se obter um conhecimento cientificamente sustentado da estrutura e do uso do Português, que possa também contribuir para o seu ensino qualificado.
8 Laboratório de Psicolinguística da Universidade de Lisboa
O Laboratório de Psicolinguística da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa tem desempenhado um papel pioneiro no desenvolvimento da Psicolinguística Experimental, em Portugal, e na introdução de novas técnicas de observação e análise. O seu principal objecto de estudo é o Português Europeu, muitas vezes tido em contraste com outras línguas naturais, nomeadamente gestuais, como é o caso da Língua Gestual Portuguesa. Integra presentemente, como subunidade de investigação, o Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.
A investigação no Laboratório de Psicolinguística encontra-se dirigida para quatro grandes áreas de interesse onde tem desenvolvido projectos de investigação, organizado encontros nacionais e internacionais, contribuído para a formação graduada e desenvolvido a formação pós-graduada:
9 Speech Prosody Studies Group
The Speech Prosody Studies Group is a research team of five full researchers and six students from three Brazilian universities, the State University of Campinas, the Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, and the Universidade Federal de Minas Gerais. All work produced by its members refers to speech prosody, within an experimental approach couched in dynamical systems theory. Our publications embrace the following disciplines: Experimental Phonetics, Speech pathology, Speech sciences. The group was formed in 2002 aiming at promoting experimental prosody research, by means of activities such as teaching, working papers presentations, participation in speech sciences' conferences.
10 Projeto Vertentes do Português Rural do Estado da Bahia
O Projeto Vertentes do Português Rural do Estado da Bahia, ou simplesmente Projeto Vertentes, é Coordenado pelo Prof. Dr. Dante Lucchesi no Departamento de Letras Vernáculas do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia (UFBa) e tem, como objetivo maior, estudar a realidade atual dos falares rurais do Estado da Bahia buscando lançar luzes sobre os processos que constituem a história sociolingüística desses fa-lares, particularmente os proces-sos derivados do contato da língua portuguesa com as línguas in-dígenas e africanas, que marcam a formação da realidade lingüística brasileira.

Tendo sido implementado a partir do ano de 2001, o Projeto Vertentes tem se dedicado à constituição de um acervo da fala do Português Rural do Estado da Bahia, em meio digital, e à realização de análises lingüísticas das diversas varie-dades da língua falada no interior do Estado, com base no enqua-dramento teórico-metodológico da Sociolingüística Variacionista.
11 Grupo de Trabalho Linguística e Cognição
A proposta de criação do Grupo de Trabalho Lingüística e Cognição foi aprovada em julho de 2004. A justificativa para sua criação reside na importância da reflexão sistemática e regular da teorização lingüística em torno da problemática cognitiva, presente de forma cada vez mais incisiva e promissora na agenda dos estudos sobre a linguagem (e na agenda das ciências da cognição). A constituição de um GT de Lingüística e Cognição na ANPOLL tornou-se importante para a consolidação desse campo teórico no Brasil.
12 LabEL - Laboratório de Engenharia da Linguagem
Entre 1995, data da sua criação, e 2005, o LabEL (Laboratório de Engenharia da Linguagem) foi um subgrupo do Centro de Automática da UTL (IST). Em finais de 2005, passou a fazer parte da ONSET -- Centro de Estudos da Linguagem (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa).

O LabEL tem vindo a desenvolver recursos linguísticos de ampla cobertura -- dicionários e gramáticas -- que constituiem o sistema LABEL-LEX©. Estes recursos podem ser usados em diversas aplicações computacionais que envolvam o português.

A formação de jovens investigadores na área da Linguística, em geral, e na do Processamento das Línguas Naturais, em particular, tem sido igualmente um dos objectivos do LabEL.

O LabEL mantém relações científicas com várias equipas nacionais e internacionais, o que tem contribuído de forma fundamental para sua internacionalização, tornando possível o estabelecimento de parcerias/redes e o desenvolvimento de projectos comuns.
13 Grupo de Pesquisa - Interação e Escrita no Ensino e Aprendizagem
O Grupo de Pesquisa Interação e escrita no ensino e aprendizagem é formado por pesquisadores de várias Instituições de Ensino Superior do Paraná, preocupados com a escrita em situação de ensino e aprendizagem de línguas, nas suas mais variadas manifestações. Compõem o grupo professores e pesquisadores de ensino superior, ligados a programas de pós-graduação (stricto e lato sensu), alunos de pós-graduação e de graduação. As pesquisas desenvolvidas apresentam uma base teórica comum que é o sócio-interacionismo, a partir da perspectiva de Vygotsky e Bakhtin e toda a literatura dela decorrente, no Brasil. Além dessa abordagem, também se empregam os princípios do interacionismo sócio-discursivo, com maior representatividade em Bronckart. São interesses temáticos: o ensino, a aquisição e o desenvolvimento da escrita, envolvendo-se a leitura, a produção de textos e a análise lingüística, como eixos norteadores, primários e pertinentes, no ensino básico e no ensino superior, especificamente na formação de professores de língua materna e língua estrangeira, incluindo-se o material didático, as abordagens, os procedimentos e as metodologias empregadas. Além disso, são desenvolvidas pesquisas que estudam a utilização e a posição da escrita em situações sociais definidas.
14 ALADIM - Alfabetização e Letramento em Ambientes Digitais Interativos e Multimodais
O Projeto ALADIM (Alfabetização e Letramento em Ambientes Digitais Interativos Multimodais) busca desenvolver formas de articular tecnologia e alfabetização, a fim de que o computador participe do período de aquisição do sistema de escrita pelas crianças na escola, sendo visto, desde o começo desse processo, como mecanismo que tem muito a contribuir para o letramento delas.

15 LIC - Grupo de Pesquisa - Linguagem, Interação e Conhecimento
16 FELIP - Formação e Ensino em Língua Portuguesa
O Grupo de Pesquisa FELIP – Formação e Ensino em Língua Portuguesa, do Centro de Letras e Ciências Humanas da UEL, foi criado em maio de 2000 pelos professores Alba Maria Perfeito, Núbio Delanne Ferraz Mafra e Regina Maria Gregório, da área de Metodologia e Prática de Ensino do Departamento de Letras Vernáculas e Clássicas. Desde então, está cadastrado e certificado no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil (DGP-CNPq). Além disso, o FELIP possui uma página para intercâmbio dos participantes do grupo no Yahoo! Grupos.

O FELIP está vinculado à linha de pesquisa Ensino/Aprendizagem e Formação do Professor de Língua Portuguesa e de Outras Linguagens, que contempla o Curso de Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas), a Especialização em Língua Portuguesa e o PPGEL - Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem.
17 CEPADIC - Centro de Pesquisas em Análise de Discurso Crítica
O Centro de Pesquisas em Análise de Discurso Crítica (CEPADIC) foi criado em 2005 por pesquisadores de diversas áreas com o propósito de desenvolver investigações interdisciplinares sobre e com a linguagem na condição de prática social, notadamente nos limites da Teoria Social e da Análise de Discurso de vertente inglesa.
Desse modo , o CEPADIC surge com o intuito de formalizar as discussões levadas a efeito pelos seus membros, organizados em grupos de pesquisa, além de fomentar a divulgação dos trabalhos resultantes dessas discussões por meio de publicações em livros e na revista Multidiscursos, em formato digital do Centro, com publicação anual .
18 Laboratório de Conexionismo e Ciências Cognitivas
Criado oficialmente em 05/maio/2000, este laboratório reúne pesquisadores de Ciências da Computação nas áreas de Redes Neurais, Computação Evolutiva, Teoria de Jogos e Lógica. Dedicado ao estudo da emergência da cognição por paradigmas inspirados na Natureza, começando pelo conexionismo, fazendo a ponte entre as abordagens simbólica, conexionista e evolutiva da Inteligência Artificial. Mais que um local físico de trabalho o L3C pretende ser um conjunto de pesquisadores ligados por interesses comuns de pesquisa, sem fronteiras físicas.
19 Projeto Tycho Brahe
Trata-se de um projeto do IEL - Instituto de Estudos da Linguagem, da UNICAMP, o qual visa o tratamento prosódico e a historicidade de corpus de Língua Portuguesa.
20 Relex - Brasil - Projeto de Linguística Computacional
A rede lexical Relex agrupa cerca de doze laboratórios, situados em grande parte na Europa, que colaboram para a constituição de um inventário de informações lingüísticas precisas, exaustivas e passíveis de tratamento automático.

A formação de uma equipe Relex-Brasil tem por objetivo desenvolver pesquisas e ferramentas para o português do Brasil com pesquisadores de várias instituições e laboratórios diferentes.

Os resultados das pesquisas poderão ser validados com diversas ferramentas de Processamento da Linguagem Natural. Dentre essa ferramentas, destacam-se o software Unitex , que permite o processamento de grandes corpora em diversas línguas, e o portal Glossanet que possibilita buscas automáticas em jornais on-line em diversas línguas.


«InícioAnterior123PróximoFim»
Página 1 de 3
 
Banner

Ajude-nos

Banner

Junte-se a nós

Banner