ENELIN2009

III Encontro de Estudos da Linguagem

II Encontro Internacional de Estudos da Linguagem

14 e 15 de agosto de 2009

Pouso Alegre - MG

Home
Comissão Organizadora
Comitê Científico
Inscrições
Normas de Submissão
Palestrantes
Programação
Resultados
Resumos
Pouso Alegre
Contato

 

realização

 

 

apoio

Pouso Alegre do Mandu

Profa. Dra. Telma Domingues da Silva

Univás

 

O presente trabalho partiu do projeto de discutir as formas de um discurso sobre o meio ambiente presentes na textualidade que narra a origem da cidade de Pouso Alegre, a partir dos autores locais. Foram selecionados trechos das obras de Queiroz (1948), Carvalho (1982) e Gouvêa (1998). O Rio Mandu aí se destacou: Pouso Alegre tem no Rio Mandu um elemento destacado da sua história, como parte constante da cidade e suas transformações. O Rio Mandu deu nome à primeira capela, ao primeiro povoado: a “origem” do povoado, que depois se transformou na cidade de Pouso Alegre, é significada como um rancho à margem esquerda do Rio Mandu. De maneira geral, podemos dividir em três momentos a discursividade da urbanização em relação ao meio ambiente: (1) o momento do “desbravamento” (descoberta/ exploração) do meio ambiente; (2) a expansão da indústria e da concentração urbana e (3) a proteção ambiental. Faremos uma análise considerando esses três momentos e o modo como o rio vai sendo tomado.